Escolinhas ensinam práticas esportivas a partir da infância


Quanto mais cedo se aprende, melhor. Por isso, os associados podem escolher entre várias modalidades esportivas para seus filhos, desde a infância. Em todas, as atividades são realizadas de acordo com a faixa etária. Ensino de fundamentos e treinos têm a coordenação de professores habilitados.

Aos que desejam que os pequenos desenvolvam habilidades no futebol, a opção são as escolinhas de futsal. Para quem quer que o filho aprenda outra modalidade coletiva, há a escolinha de basquete e o minivôlei. Na categoria individual, a dica é ingressar no mundo das artes marciais, com as aulas de karatê e judô.

Confira as escolinhas e aulas destinadas às crianças:

Karatê
Aulas: terças e quintas-feiras, das 19h às 20h.
Investimento: taxa mensal (consultar com o professor)
Prof. João Henrique Sippel - telefone 9991-13725

Judô
Aulas (4 a 12 anos): segundas, quartas e sextas-feiras, das 19h às 20h
Investimento: taxa mensal (consultar com o professor)
Prof. Marcelo Kaminari - telefone 99892-9606

Escolinha de futsal

Sub 07 - (ginásio II) - Terças e quintas - 18h - 19h
Sub 09 - (ginásio II) - Quartas e sextas - 19h20 - 20h20
Sub 11 - (ginásio II ) - Quartas e sextas - 20h20 - 21h
Sub 13 - (*Ginásio I*) - Terças e quintas - 18h20 - 19h20
Sub 15 - (Ginásio II) -  Quartas e sextas - 18h20 - 19h20
Investimento: taxa mensal (consultar com o professor)
Prof. Vinicius Gobbo Lopes – telefone (41) 99941 1396

Escolinha de Basquete
Aulas: sábado, das 15h às 16h
Investimento: sem custo
Prof. Bruno Bressan - telefone (41) 99955-9923

Minivôlei
Aulas: terças e quintas-feiras, das 18h às 19h
Investimento: sem custo
Prof. Raul Pagliace – (41) 99640-6652

 

bot_o associe-se.png

 

 

 

MATRIZ CAIXA 600X400.jpg

Não tem sentido! Caixa lucra mais, mas com redução do papel social e dos investimentos

O banco teve lucro líquido 11,5 bilhões entre janeiro e setembro. Mais uma vez, resultado recorde foi obtido com retratação do crédito, mais tarifas e redução do número de empregados

card-fenae-deficit-02.png

Deficit da Funcef continua crescendo

Fundação ganha mais com juros cobrados dos participantes no CredPlan do que com os títulos públicos. FIPs têm a maior valorização, com 10,89%

Matriz3-600x400.jpg

CEE/Caixa se reúne com o banco no dia 12 de dezembro

Dionísio Reis, coordenador da comissão, lembra que os empregados do banco podem enviar sugestão de patuás para as mesas de negociações