APCEF-PR: trajetória e atuação em prol da qualidade de vida do sócio

 

A Associação do Pessoal da Caixa Econômica Federal do Paraná (APCEF-PR) é uma entidade de classe que tem como principal missão oferecer condições para a melhoria da qualidade de vida dos associados, em sua maioria empregados da Caixa, e representar a categoria na busca de seus direitos e interesses.

Para cumprir esse propósito, mantém uma ampla estrutura com sedes localizadas em quase todo o Paraná. Em Curitiba, está a sede social, no Uberaba, considerada o coração da entidade, e uma sala no Edifício Brasil 500, de uso compartilhado com a Agecef-PR (Associação dos Gestores da Caixa do Paraná). A associação ainda está presente em Caiobá (litoral), em Porto Rico (Pesqueira e de Lazer), Alvorada do Sul (Pesqueira e Lazer) e em 19 cidades do interior Paraná, chamadas de regionais.

Nessas sedes, o associado encontra diversas opções de atividades esportivas, de lazer e socioculturais. Há modalidades para vários gostos e habilidades, que vão desde futebol, passando por vôlei, basquete, tênis, atletismo, natação, até truco e tranca. Os sócios atletas participam de campeonatos realizados durante o ano e de competições estadual (Jepar), regional (Jogos do Sul) e nacional (Jogos da Fenae).

No caso da programação sociocultural, os destaques são as festas comemorativas, como a Junina e a da Criança, o Festival Gastronômico, eventos Gourmet, jantares e bailes, como o tão aguardado Baile do Havaí no final de ano. O associado também pode testar seu talento no Festival de Música e em concursos culturais da Fenae.

A ampla lista de convênios com diversas entidades e empresas, entre elas incorporadoras e construtoras, universidades e escritórios de advocacia, com descontos especiais, ainda integram a lista de benefícios. Além disso, são realizadas palestras e propostas ações jurídicas em defesa dos direitos dos associados.

 

 

MATRIZ CAIXA 600X400.jpg

Não tem sentido! Caixa lucra mais, mas com redução do papel social e dos investimentos

O banco teve lucro líquido 11,5 bilhões entre janeiro e setembro. Mais uma vez, resultado recorde foi obtido com retratação do crédito, mais tarifas e redução do número de empregados

card-fenae-deficit-02.png

Deficit da Funcef continua crescendo

Fundação ganha mais com juros cobrados dos participantes no CredPlan do que com os títulos públicos. FIPs têm a maior valorização, com 10,89%

Matriz3-600x400.jpg

CEE/Caixa se reúne com o banco no dia 12 de dezembro

Dionísio Reis, coordenador da comissão, lembra que os empregados do banco podem enviar sugestão de patuás para as mesas de negociações