23/09/17 00:52

Privatização é defendida por quem não entende a importância da Caixa

A avaliação é do presidente da Fenae, Jair Pedro Ferreira. Para ele, empregados e sociedade devem defender a manutenção do banco 100% público e com forte atuação social

“A visão de que a Caixa Econômica Federal deve ser privatizada concentra-se, principalmente, naqueles que acham que não dependem do banco. São pessoas que não precisam, por exemplo, de financiamento habitacional para realizar o sonho da casa própria, mas esquecem que a Caixa está na água encanada, no esgoto tratado e nas obras públicas que melhoram a vida de todos os brasileiros, independentemente da classe social”.

Foi com essas palavras que o presidente da Fenae, Jair Pedro Ferreira, recebeu a notícia de que enquete realizada pelo Relatório Reservado, conhecida newsletter de negócios e finanças do país, aponta que a Caixa Econômica Federal é a estatal mais “privatizável”. De acordo com o veículo, a amostragem atingiu 269 assinantes, distribuídos entre empresários, executivos, advogados, parlamentares, militares e dirigentes de entidades de classe.

Segundo o RR, foram escolhidas quatro estatais que não constam de qualquer programa de privatização e são consideradas as mais cobiçadas pelo mercado. A Caixa despontou com 41% das preferências, seguida da Embrapa (26%), Petrobras (24%) e Banco do Brasil (9%). O principal motivo apontado pelos assinantes que responderam à enquete foi o fisiologismo (38%). Em seguida aparecem a geração de caixa para o governo (20%), ganhos de eficiência (12%), aumento de competitividade (8%) e corrupção (5%).

“Dizer que a Caixa é ‘cabide de emprego’ é uma insanidade. O que temos hoje é um quadro de pessoal insuficiente, situação que só tem se agravado desde 2015 com planos de demissão e de aposentadoria e falta de contratações. Sobrecarga e adoecimento estão presentes em unidades de todo o país. Além disso, a Caixa não tem que competir com instituições privadas. A função social é a prioridade”, diz Sérgio Takemoto, vice-presidente da Fenae.

Para Jair Pedro Ferreira, é fundamental que os empregados e a sociedade em geral defendam a Caixa e as demais empresas públicas. “Está muito claro que o projeto do governo Temer visa acabar com as estatais. Em relação à Caixa, querem vender a Lotex até o fim do ano. E também estão de olho nas áreas de habitação e cartões, além da gestão do FGTS. Querem fatiar a empresa. Não podemos permitir, porque o Brasil precisa da Caixa e de outras estatais fortes, inteiras e a serviço dos brasileiros”, afirma.

IMG_8209.jpg

Privatização é defendida por quem não entende a importância da Caixa

A avaliação é do presidente da Fenae, Jair Pedro Ferreira. Para ele, empregados e sociedade devem defender a manutenção do banco 100% público e com forte atuação social

ANIVERSARIO APCEF PE 600X400.jpg

Centenário da Apcef/PE é comemorado em grande estilo

Festa em casa de show do Recife reuniu cerca de 1.500 convidados, entre diretores da Fenae e de Apcefs de todo o país, além de associados de diferentes gerações. Diversas atrações animaram a comemoração

USUARIOS SAUDE CAIXA 600X400.jpg

Conselho de Usuários analisa o relatório das informações financeiras do 1º semestre de 2017 e outras ações referentes a gestão do plano

Na terceira reunião ordinária do ano, foram debatidos outros pontos como Central de Atendimento, gestão documental, medidas de eficiência entre outros

Enquete

Qual festa temática você gostaria que a APCEF-PR promovesse?