20/11/20 20:46

CEE/Caixa questiona convocação de empregados para o retorno ao trabalho presencial

fachada_caixa2_400.jpg

A pandemia da Covid-19 está longe de terminar no Brasil. Segundo dados da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), o número de pacientes internados com doenças respiratórias graves, que englobam a covid-19, cresceu em 15 estados do país. Mesmo com esse cenário, a Comissão Executiva dos Empregados da Caixa (CEE/Caixa) recebeu denúncias sobre a convocação de empregados para o retorno ao trabalho presencial às unidades, com exceção dos empregados em grupo de risco.


Nesta sexta-feira (20), a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), assessorada pela CEE/Caixa, enviou um ofício à Caixa solicitando esclarecimento sobre essas convocações. No documento, a entidade questiona o compromisso firmado pelo banco na Campanha Nacional 2020.

“A direção da Caixa junto com à Fenaban assumiram um compromisso durante a Campanha Nacional onde qualquer retorno deveria ser negociado com os sindicatos e agora recebemos essas denúncias. Mais uma vez vemos o desrespeito da direção da Caixa com os trabalhadores. Neste momento em que os números de contágio estão crescendo, nós precisamos reforçar os protocolos de proteção aos trabalhadores e a população", declarou a coordenadora da CEE/Caixa, Fabiana Uehara Proscholdt.

Além fazer a convocação sem negociação, a Caixa descumpre também o protocolo de saúde contra a covid-19 em vigência no banco. Segundo o documento, gestores devem incentivar a realização de projeto remoto e uso de vídeos chamadas, com o objetivo de evitar o contágio e diminuir a circulação de pessoas nas unidades.

Negociações

O teletrabalho será pauta na primeira reunião da mesa permanente de negociações entre a CEE/Caixa e a direção do banco depois da Campanha Nacional 2020. A reunião está marcada para o dia 3 de dezembro e irá debater sobre o banco de horas.

Confira aqui a íntegra do ofício enviado à Caixa

 

Compartilhe