19/03/20 19:29

Jogos da Fenae 2020 são suspensos até a contenção da pandemia do coronavírus no país

Card-600x400-suspenso.jpg

A Coordenação Geral dos Jogos da Fenae 2020 decidiu suspender a realização da primeira classificatória do maior evento esportivo dos trabalhadores do banco, prevista para o período de 11 a 14 de junho, em Brasília (DF). A decisão foi adotada nesta quinta-feira (19) em virtude do avanço crescente do coronavírus por todo o Brasil e visa preservar a saúde coletiva dos atletas, associados a uma das 27 Apcefs do país.

A medida tem caráter emergencial e temporário. Ficará em vigor até que a disseminação do Sars-Cov-2, o novo coronavírus, seja devidamente contida. Com isso a Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa (Fenae) colabora com as ações para erradicar a expansão da Covid-19, cumprindo assim as orientações divulgadas pelos organismos de saúde pública nacionais e internacionais.

No comunicado que justifica a decisão, adotada após avaliação cuidadosa dos fatos, a Coordenação Geral esclarece que os preparativos para os Jogos da Fenae 2020 ficam mantidos, conforme programação previamente definida pelas Apcefs.

É informado ainda que a evolução da pandemia será acompanhada passo a passo, dado que o Covid-19 é altamente transmissível, com estimativa de que o seu ápice ocorra até o mês de junho, justamente a data que havia sido programada para a fase classificatória dos jogos. Segundo o Ministério da Saúde, o arrefecimento da doença está previsto apenas entre setembro e outubro de 2020.

O comunicado da Coordenação Geral dos Jogos da Fenae explica também que, quando nova possibilidade for identificada, no sentido oposto do risco provocado pela doença, providências serão tomadas para a realização do evento, com a agilidade que a situação requer.

O coletivo responsável por coordenar esse evento esportivo é formado pelos seguintes diretores da Fenae: Jair Pedro Ferreira (presidente), Cardoso (diretor de Administração e Finanças) e Carlos Alberto Oliveira Lima/Caco (diretor de Esportes), além de Paulo César Barros Cotrim (suplente do Conselho Fiscal). 

 

 

Compartilhe