11/01/21 18:13

Em seu aniversário de 160 anos, Caixa reafirma caráter social e essencial ao país

Caixa_aniversario160anos.21.4.jpg

A Caixa Econômica Federal chega ao seu 160º aniversário nesta terça-feira (12 de janeiro), em um momento que reforça o compromisso social presente em seu DNA. Começou com as cadernetas de poupança para escravos comprarem suas cartas de alforria e, hoje, é a maior operadora de programas sociais e de transferência de renda do governo federal, mostrando o quanto essencial ao país, especialmente para os mais carentes.

Neste período de pandemia do coronavírus, a Caixa socorreu o povo brasileiro, pagando o auxílio emergencial e outros benefícios a cerca de 120 milhões de pessoas. “Nos grandes desafios que o país enfrenta, fica mais evidente a necessidade e contribuição da Caixa como empresa pública voltada para serviços essenciais à população, missão para a qual foi criada há 160 anos”, destaca o presidente da APCEF-PR, Vilmar Smidarle.

Além de ser o banco da habitação, poupança, do Bolsa Família, de projetos de saneamento e infraetrutura e, agora, do auxílio emergencial, atuou fortemente para socorrer as micro e pequenas empresas neste tempo de crise por meio de programas, como o Pronampe. Essas e outras iniciativas só foram possíveis graças ao seu caráter público.

No entanto, os riscos de privatização continuam e fazem entidades e políticos se mobilizarem pela manutenção da Caixa como 100% pública. Em um vídeo, o vereador de Curitiba, Sabino Picolo, ex-presidente da Câmara Municial, parabenizou a Caixa pelos 160 anos, lembrando de sua importância, desde a época da escravidão até o pagamento atual do auxílio. “Essa instituição, tão importante para o Brasil, tem que continuar nas mãos do governo federal. Quero cumprimentar a todos aqueles que ajudaram a construir essa empresa, que é o orgulho do país”.

Confira o vídeo da mensagem de Sabino Picolo (acesse aqui)

Neste momento, entidades associativas e sindicais também reafirmam a defesa de direitos e melhores condições de trabalho aos empregados da Caixa. Em um manifesto contra a censura do banco, elas lembram que essa bandeira
faz parte de seu papel e isso tem sido feito há anos, com a obtenção de conquistas históricas, como jornada de seis horas, direito à sindicalização, Saúde Caixa, PLR Social, entre outras.

Uma mobilização está marcada para esta terça-feira, data do aniversário, como parte da campanha de valorização da categoria. O objetivo é chamar a atenção da sociedade para a importância dos serviços prestados pelos empregados do banco.

Dos 5.570 municípios brasileiros, a Caixa está presente em 97% deles, possibilitando que ações sociais cheguem a quem precisa. O banco tem 145,4 milhões de correntistas e poupadores.

 

Compartilhe